O Kadima, partido da ministra das Relações Exteriores, Tzipi Livni, obteve uma apertada vitória na eleição israelense desta terça-feira (10), ganhando uma cadeira a mais que seu rival de direita Likud, segundo a contagem final dos votos. A comissão eleitoral central de Israel informou que o Kadima ganhou 28 das 120 cadeiras do Parlamento, seguido pelo Likud, do ex-primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, com 27.

O partido ultranacionalista Yisrael Beitenu (Israel Nossa Casa), de Avigdor Lieberman, ficou em terceiro lugar, com 15 cadeiras, no melhor desempenho de sua história. Já o Partido Trabalhista, de centro-esquerda, caiu para 13 cadeiras, seu pior desempenho. O partido ultraortodoxo Shas ficou em quinto, com 11 assentos.

No sistema político israelense, o partido com maior número de cadeiras não necessariamente lidera o próximo governo, e Netanyahu tem grande chance de se tornar primeiro-ministro graças aos resultados obtidos pelos partidos de direita. As informações são da Dow Jones.