Pela primeira vez o Ministério do Meio Ambiente terá um espaço próprio na Feria do Empreendedor, um circuito de eventos promovido pelo Sebrae em grandes cidades brasileiras com a finalidade de incentivar negócios e apresentar as boas iniciativas do setor. Como os enfoques deste ano são inclusão digital e negócios ambientais, o MMA recebeu do Sebrae um convite para montar seu estande na primeira etapa da feira, que será realizada de 9 a 13 de maio em Brasília.

Com organização do Centro de Informação e Documentação Ambiental (CID Ambiental), o ministério apresentará em seu espaço os programas que contemplam, principalmente, educação ambiental e desenvolvimento sustentável, duas áreas que ocupam cada vez mais espaço nas empresas. Para reunir o material necessário, o CID Ambiental, vinculado à Diretoria de Educação Ambiental (DEA), conta com a colaboração de diferentes secretarias e diretorias do ministério.

Entre os programas disponibilizados ao público pelo MMA estarão as Salas Verdes, o Projeto de Tecnologia e Controle Ambiental (Procontrole), a Agenda Ambiental da Administração Pública (A3P) e programas relacionados ao ecoturismo, entre outros. Ainda há espaço para novas adesões, e o pacote completo do estande será divulgado dias antes do início da feira. "O empreendedor terá acesso a informações sobre as boas práticas ambientais, como, por exemplo, a redução do desperdício", afirma a oordenadora do CID Ambiental, Elisabet da Mata. "A A3P é outro exemplo, pois uma empresa pode adaptar o programa às suas necessidades."

Segundo o Sebrae o objetivo desta edição da feira é apresentar oportunidades de negócios aos visitantes, sendo um dos principais focos os negócios ambientais. Em 2006, a Feira do Empreendedor percorreu 10 cidades brasileiras, se consolidando como o mais influente circuito do setor no país. O Sebrae contabilizou 247 mil visitantes no total, sendo cerca de 40 mil na etapa de Brasília. O Ministério do Meio Ambiente terá um espaço de 27 metros quadrados no Centro de Convenções Ulysses Guimarães. A ala ambiental contará ainda com a presença da Embrapa, da Companhia Energética de Brasília (CEB), da Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal e da Companhia de Saneamento Básico do DF (Caesb), entre outros.