O ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias, irritou-se hoje com as críticas do deputado Eduardo Barbosa (PSDB-MG). O tucano acusou o governo de retardar a aprovação de projetos que vão melhorar os projetos e ações de assistência social. ?Alfinetadas, por mais elegantes que sejam, eu dispenso?, reagiu o ministro.

O desentendimento ocorreu diante do auditório lotado da Câmara dos Deputados, durante a abertura do II Fórum Nacional de Assistência Social, organizado por entidades da sociedade civil.

Um dos projetos a que o deputado se referiu é de sua autoria e visa acabar com a exigência da apresentação da Certidão Negativa de Débito (CND) para a liberação de verbas da área de assistência social para estados e municípios, como já ocorre na Saúde.

Segundo o deputado, a área econômica do governo articulou para conseguir o adiamento da votação da proposta na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da Câmara. Eduardo Barbosa chegou a afirmar que vários dos entraves legais à execução das políticas de assistência social consideradas preocupantes pelo ministro poderiam ser resolvidos rapidamente com a aprovação de projetos já em trâmite na Casa.

Patrus Ananias respondeu perguntando ao deputado a razão pela qual essas questões não tinham sido resolvidas até hoje. ?Sempre recebo críticas com muita tranqüilidade. O que eu não acho razoável é o parlamentar de um partido que esteve no poder durante oito anos, que nos deixou uma dívida social enorme, vir colocar como se os problemas tivessem surgido a partir do início do governo Lula?, comentou Ananias.