O ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos, afirmou nesta segunda-feira (7) em entrevista que, no momento, "não está no horizonte" do governo federal fazer intervenção em Rondônia. A Polícia Federal desbaratou no Estado uma quadrilha que agia nos três poderes. "Não estou descartando intervenção mas estou dizendo que ela neste momento não está no nosso horizonte", disse. "Intervenção é uma medida extremamente grave e séria.

Bastos disse apresentou um quadro sobre a situação em Rondônia ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em encontro com ele no Palácio do Planalto. O diretor geral da PF, Paulo Lacerda, apresentou ao ministro os últimos fatos ocorridos de ontem para hoje. "A hora que fechamos o quadro é que poderemos informar sobre os desdobramentos. O fundamental foi feito pelo governo federal, que foi desbaratar a quadrilha que agia no Estado.