O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, reiterou ontem que o comportamento recente do mercado financeiro – que após fortes stress registrou recuperação quinta-feira e ontem – é uma comprovação de que a economia brasileira tem uma vulnerabilidade externa significativamente menor que no passado.

"Tivemos uma mudança estrutural importante no cenário externo, que gerou ajustes importantes, e essa turbulência que vimos no começo da semana não teve o efeito de gatilho de uma deterioração dos ativos brasileiros. Ao contrário", afirmou, em almoço promovido pela Associação das Empresas Distribuidoras de Valores (Adeval). Meirelles acrescentou que essa condição permite à economia brasileira navegar com mais tranqüilidade nos ciclos internacionais.

Ele destacou que entre os fatores que estão claros, um é especialmente importante: a política monetária nos Estados Unidos. Uma vez que parece encerrado o período de política acomodatícia naquele país, afirmou Meirelles, o cenário externo de liquidez naturalmente não será tão benevolente como nos últimos anos. Isso provoca uma acomodação que pode ser truculenta, sobretudo para os países de maior risco.