Brasília (AE) – As lideranças partidárias fizeram acordo de procedimento para votar amanhã (10), no plenário do Senado, a Medida Provisória 248, que fixou o salário mínimo em R$ 300 por mês. Será o último dia de vigência da MP, que perderá validade se não for votada. Hoje (9) o líder do PMDB no Senado, Ney Suassuna (PB), apresentou parecer favorável à manutenção do texto da medida conforme enviado ao Congresso Nacional pelo governo federal. Não houve, porém, entendimento com relação ao valor do mínimo. O PFL apresentou emenda que o eleva para R$ 310. Haverá disputa no voto entre governo e oposição.