Meses depois de pregar que o atual governo é ?o mais corrupto da história nacional?, o professor Roberto Mangabeira Unger pode virar ministro do presidente que, segundo ele já disse, ameaça a democracia com o ?veneno do cinismo?. O Planalto confirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva receberá Mangabeira nesta quinta-feira (19).

A idéia do presidente que ?corrompeu e esvaziou? as instituições nas palavras do professor, é criar uma secretaria com status de ministério para discutir ações de longo prazo. Lula há tempos reclama que é preciso discutir o planejamento do País até 2022, quando o Brasil completará 200 anos de independência. A nova secretaria cuidaria de órgãos como o Núcleo de Assuntos Estratégicos, um departamento já ocupado por Luiz Gushiken.

Professor de direito na Universidade Harvard, Mangabeira ganhou espaço na mídia ao se apresentar como guru do ex-ministro e atual deputado Ciro Gomes (PSB-CE). Em outubro do ano passado, acompanhou Lula em comícios pela reeleição em Campina Grande (PB) e Mossoró (RN). Antes, porém, as críticas a Lula eram ferozes. Tanto que sua presença na campanha despertou atenção dos próprios aliados do petista. Em novembro de 2005, o professor escreveu artigo pedindo o afastamento do presidente. Ele acusou o governo de politizar a Polícia Federal e as agências reguladoras, de comprar parlamentares e de tentar dobrar qualquer instituição do Estado ?capaz de se contrapor a seus desmandos?.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo