O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje (28) uma solução para Varig de acordo com as leis vigentes no mercado. "A Varig, como outras empresas do Brasil, virou uma espécie de paixão nacional, mas essas coisas você não trata com coração", ressaltou Lula.

"Essas coisas você trata com racionalidade de uma empresa privada que tem problemas e que precisa encontrar a solução para os problemas de acordo com as leis de mercado", disse ele. "Nós agora vamos trabalhar para ver se encontramos uma solução."

Após participar do Feirão da Casa Própria, promovido pela Caixa Econômica Federal na capital paulista, o presidente afirmou ainda que concorda com os argumentos apresentados pelo juiz Luiz Roberto Ayoub, da 1ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, encarregado do processo de recuperação judicial da companhia aérea.

O juiz reuniu-se ontem (27) com o ministro da Defesa, Waldir Pires, para debater a situação da empresa. Depois do encontro, Ayoub disse apenas que "a solução está sendo construída" e que na terça-feira próxima (2) a situação da Varig será apresentada aos credores.

Em São Paulo, o presidente Lula voltou a afirmar que o governo não irá socorrer a Varig com dinheiro público. "Eu tenho dito publicamente que o governo não vai colocar dinheiro público, ou seja, o que nós poderemos fazer é financiar a salvação da Varig, desde que a Varig cumpra com o seu papel", destacou.