Foto por:

O julgamento por “violação de propriedade” contra o torcedor que invadiu na sexta-feira passada o vestiário da seleção inglesa após a partida da Copa do Mundo contra a Argélia (0-0), foi adiado pela segunda vez nesta sexta-feira na Cidade do Cabo (sudoeste).

O juiz Aziz Hamied voltou a convocar os envolvidos para a próxima quarta-feira com o objetivo de dar tempo para que sejam analisados alguns detalhes do caso pela defesa e pela Procuradoria, o que pode causar o arquivamento do processo.

O torcedor Pavlos Joseph, de 32 anos, foi detido na manhã de domingo passado em seu hotel da Cidade do Cabo e colocado em liberdade após pagamento de fiança por uma infração que custou a ele a proibição de assistir a partidas da Copa antes que a justiça se pronuncie sobre seu caso.

Joseph afirmou que acabou parando nos vestiários do estádio Green Point da Cidade do Cabo na sexta-feira passada quando procurava um banheiro. Entrou no vestiário reservado à equipe inglesa pouco depois de os príncipes da Inglaterra William e Harry terem deixado o local.

O torcedor inglês se deparou então com David Beckham e disse: “David, gastamos uma fortuna para vir aqui. É uma vergonha. O que vai fazer?”.

Após esse incidente, a Federação Internacional de Futebol (Fifa) e a Federação Inglesa de Futebol (FA) se queixaram e a segurança foi reforçada em dez estádios da Copa.