Brasília ? O ministro das Comunicações, Hélio Costa, estuda duas medidas para incentivar o uso da TV digital no país. O ministro quer reduzir impostos da importação de produtos necessários para a transmissão do novo sistema. De acordo com ele, algumas ferramentas de informática e instrumentos usados na TV ainda não são fabricados no país. "Até estarmos em condições de fabricar esses instrumentos, solicitei ao ministro Antonio Palocci que estude a possibilidade de reduzirmos a carga tributária sobre esses itens", afirmou.

De acordo com Hélio Costa, o ministro da Fazenda estuda a proposta e considera importante que seja feita essa abertura para ter o novo sistema implantado ainda este ano. "Evidentemente, se houver essa redução pode facilitar muito a implantação da TV digital", observa Costa.

Além do corte de impostos para compra de equipamentos, Costa estuda algum incentivo para a compra do aparelho que o telespectador terá de adquirir para fazer a conversão do sinal da TV digital. "Existe a possibilidade de alguma subvenção para a compra da caixinha que vai fazer a remodulação", diz. Segundo ele, isso está sendo discutido com Palocci e Luiz Fernando Furlan, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Costa diz já ter iniciado uma negociação com o Banco Popular, instituição de microcrédito do Banco do Brasil. O ministro gostaria que fossem feitos empréstimos entre R$ 100 e 200, "que é exatamente o preço onde vai ficar nosso terminal de acesso".