A Secretaria de Estado da Educação, por meio da Fundepar, destinou R$ 14,6 milhões para a construção de 17 escolas, em 16 municípios do Estado, que foram concluídas no período de 2003 e início de 2005. Outros R$ 32,5 milhões fora destinados para 28 escolas, em 22 municípios, e as obras estão em andamento.

Para o secretário da Educação, Maurício Requião, essas obras são conseqüência de uma ampla programação que começou no primeiro dia do Governo. ?Para que possamos dar seqüência ao compromisso fundamental do Estado, que é o de oferecer educação de qualidade a todos, se fazem necessárias obras como estas?.

Segundo a presidente da Fundepar, Sandra Ferrari Turra, as escolas além de serem construídas de acordo com as necessidades curriculares da Secretaria de Estado da Educação, apresentam neste Governo um grande diferencial. ?Elas são preparadas para a inclusão das pessoas com necessidades especiais porque contam com sanitários especiais, rampas de acesso e plataformas elevatórias, atendendo desta forma a concepção atual de obra pública escolar e às normas da saúde pública e de segurança?, afirmou.

Conforme dados da Fundepar, as unidades escolares novas somente são liberadas para inauguração após contarem com todo mobiliário e equipamentos necessários ao seu funcionamento. De acordo com Sandra, no custo da obra já devem ser acrescidos cerca de 40% no orçamento para investimentos em mobiliários e equipamentos.

No total são 45 novas escolas, destas, 17 inauguradas até o início do ano, como por exemplo a Escola Estadual Bairro Pacaembu, em Cascavel; São João, em Pato Branco; Profª Edith, em Campo Largo e João Rysicz, em Marquinho.

Outras 28 escolas estão sendo construídas no Paraná, entre elas a unidade nova Escola Estadual Pillar Maturana, em Curitiba, que será a segunda maior do Estado, com 6.945 m2 e capacidade para acomodar 2.300 alunos.