Acontece hoje e amanhã – no auditório de Ciências Biológicas e da Saúde da Pontifícia Universidades Católica do Paraná (PUC) – o 1º Encontro da Fisioterapia em Saúde Coletiva de Curitiba. A promoção é da Secretaria Municipal da Saúde, Conselho Regional de Fisioterapia e universidades. O encontro marca o Dia do Fisioterapeuta, 13 de Outubro.

A idéia principal é envolver docentes, universitários e profissionais do setor na discussão sobre a ampliação da atuação do fisioterapeuta na área de saúde coletiva, mostrando o potencial da fisioterapia na atenção integral aos usuários do SUS. No município, desde 2001 equipes de fisioterapeutas dão apoio às unidades de saúde e ao Programa Saúde da Família.

"Em Curitiba, a atuação dos fisioterapeutas é inovadora, já que a assistência não é direcionada apenas para o tratamento clínico, mas também para o aspecto preventivo e educativo", avalia o secretário municipal de saúde, Michele Caputo Neto. A rede municipal de saúde conta atualmente com 20 profissionais da fisioterapia.

O trabalho da fisioterapia na rede municipal de saúde é orientado por um protocolo, elaborado pelos próprios fisioterapeutas. O protocolo, lançado em outubro de 2004, normatiza as atividades dos profissionais com base num novo conceito, o de fisioterapeuta social, cujo trabalho se direciona à assistência, à prevenção e à promoção de saúde.

Os profissionais orientam os usuários, prestam assistência, encaminham a pessoa para clínicas especializadas, se necessário, desenvolvem atividades coletivas e fazem até visitas domiciliares. As ações coletivas são desenvolvidas pelos programas da criança, mulher, adolescente, idoso, Mãe Curitibana e hipertensão e diabetes.