O ex-ministro das Cidades Olívio Dutra avaliou, nesta quinta-feira, em Porto Alegre, que é possível reeleger o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mas que isso só é viável com o PT.

"Evidentemente ninguém de nós nem ninguém do povo brasileiro, mesmo não filiado ao partido, vai querer reeleger o Lula sem o Partido dos Trabalhadores", observou.

"O Lula é também o mais interessado em que o PT resgate sua autoridade e seu verdadeiro destino", acrescentou. Olívio disse que ele é o nome "mais destacado" para fazer com que o programa de governo "possa ir mais longe ainda".

Ao registrar hoje a candidatura a presidente do partido no Rio Grande do Sul, o ex-ministro das Cidades usou uma metáfora para falar da crise, pedindo esforço dos filiados no resgate da legenda.

"Queremos que cada companheiro nos movimentos sociais possa retomar essas coisas e fazer o braseiro que está debaixo dessas cinzas se reacender", pediu.

Olívio ressaltou que nenhuma conduta "de qualquer figura do partido ou nos governos pode ser relevada quando agride o patrimônio do PT".

O ex-ministro voltou a afirmar que não é pré-candidato a governador e disse que não autoriza ninguém a lançar o nome dele. Olívio acrescentou que a sigla tem propostas e experiência para voltar ao governo do Rio Grande do Sul.

"Mas não precisa ser com o meu nome como candidato." Para o ex-ministro, esta escolha deve ser feita "no momento adequado", que não tem relação, segundo ele, com a decisão interna para eleger os novos dirigentes, em 18 de setembro.