O ex-presidente da República Fernando Collor, empossado nesta quinta-feira (1.º) como senador do PRTB por Alagoas, foi aplaudido por admiradores, hoje, no auditório Petrônio Portela, onde entrou acompanhado de sua mulher, Camile. Collor defendeu a realização da reforma política e anunciou que apresentará proposta de mudança do regime político – do presidencialismo para o parlamentarismo. Entre os que aplaudiam Collor no auditório, estavam 25 padres, dois bispos e três diáconos da igreja católica de Alagoas.

O ex-presidente foi acompanhado por um numeroso grupo de admiradores no percurso do plenário ao auditório, e muitos gritavam que votariam nele sempre que se candidatasse. Collor renunciou à presidência da República, em 2002, minutos antes de ser concluída votação na Câmara que cassaria o seu mandato por suspeita de envolvimento em irregularidades.

Os religiosos que acompanhavam Collor disseram que estavam ali para prestigiar a posse do novo senador em reconhecimento pelos trabalhos sociais que o ex-presidente teria desenvolvido no interior de Alagoas. Os três filhos de Collor – James, Arnon e Joaquim – também estão no Congresso, acompanhando o senador.

Collor disse que se sente "muito bem, muito feliz e muito ansioso para começar logo a trabalhar." Ele anunciou que dará prioridade, no exercício do mandato, ao encaminhamento da proposta de reforma política. "Porque é a mãe de todas as reformas", disse. Acrescentou que, até o final de março, terá concluído uma proposta modificando, entre outras coisas, o regime político do País, que, na sua opinião, deveria ser o parlamentarismo. "Porque é o melhor que há.