A Venezuela também deverá adotar o sistema nipo-brasileiro de TV digital, disse hoje o ministro das Comunicações, Hélio Costa. O governo venezuelano deverá oficializar daqui a duas semanas a adesão ao padrão japonês de TV digital com as inovações tecnológicas desenvolvidas no Brasil. A Venezuela será o quarto país sul-americano a seguir o Brasil na escolha do modelo de TV digital, depois do Peru, da Argentina e do Chile.

Costa disse acreditar que o sistema nipo-brasileiro será adotado também pelo Equador, país com o qual as “tratativas técnicas” estariam bem avançadas. O ministro considerou ainda a possibilidade de reabrir negociações com a Colômbia, que já optou pelo padrão europeu. A intenção é a de convencer o governo colombiano a voltar atrás na sua escolha.

As negociações, que estavam concentradas na América do Sul, começam a se estender também à América Central, especialmente à Costa Rica. A ideia do governo brasileiro é a de montar um sistema regional de TV digital, ampliando em duas vezes o mercado de aparelhos de televisão. A demanda brasileira é de 10 milhões de televisores por ano.

“O Brasil será um polo distribuidor de equipamentos para a TV digital na América do Sul”, disse o ministro durante a cerimônia de distribuição de canais de TV digital para a cidade de Ribeirão Preto (SP).

Receberam autorização para operar o sistema digital as emissoras EPTV (Globo), Sistema Clube de Comunicação (Bandeirantes) e TV Studios (SBT). Ao todo, já são 24 cidades em todo o País com transmissão digital.