O plano de obras anunciado no início de junho de 2004 pela Sanepar prevê um investimento da ordem de R$ 1 bilhão e 755 milhões em todo o Estado até o ano de 2006. Estes recursos deverão financiar os 660 empreendimentos programados pela empresa, que vão contemplar todas as regiões do Paraná. No total, serão 328 empreendimentos para ampliação do serviço de abastecimento de água tratada e 232 para implantação ou ampliação da coleta e tratamento do esgoto sanitário.

Com esse volume de obras, a Sanepar vai criar 186 mil empregos diretos e indiretos até 2006. Em 2003, a Sanepar já investiu R$ 251 milhões. Para este ano, a meta é investir R$ 450 milhões. “Serão R$ 450 milhões que a Sanepar vai colocar em circulação na economia do Paraná, por meio da compra de materiais, aquisição de equipamentos, contratação de serviços e geração de empregos”, explicou o presidente da empresa, Stênio Jacob.

Para o próximo ano, a meta é mais audaciosa. A empresa pretende aplicar R$ 721 milhões em obras de água e de esgoto. O diretor de Investimentos da Sanepar, Domingos Budel, esclarece que investimentos deste porte permitirão que a empresa cumpra seu plano de metas estratégicas. Nos 342 municípios em que a Sanepar opera, 99% da população urbana recebe água tratada. Este índice, bem mais alto do que o da média nacional, deve se manter, pois a população está sempre crescendo.

O maior impacto é no serviço de coleta e tratamento de esgoto. Atualmente, a empresa coleta 45% e em 2006 passará a coletar 58% do volume total. Budel lembra que, atualmente, nenhum Estado possui índices tão altos de cobertura como os do Paraná. “Quando alcançar as metas definidas pelo governador Requião, o Paraná vai liderar o ranking de Estado com maior índice de saneamento do país”, salienta.

No Brasil, apenas 34% do esgoto produzido é coletado e menos de 20% recebe tratamento. A Sanepar, além de ter uma média de coleta acima da dos outros Estados, trata 100% do que é coletado. “Esses megainvestimentos vão permitir que a Sanepar continue sendo modelo nacional em saneamento básico e em saúde para a população. E a população está acompanhando nossa luta para investir nas políticas de saneamento, de acordo com a orientação do governador Requião”, explicou Jacob.