O volume da produção brasileira de petróleo não deve mudar substancialmente até o fim do ano, prevê a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Em relatório mensal a Opep prevê que o País terá produção média de 3,1 milhões de barris em 2015. O volume é idêntico ao registrado no primeiro trimestre deste ano. O número também é igual ao registrado nos últimos três meses de 2014. Para o segundo trimestre de 2015, a previsão é de ligeira acomodação para 3 milhões de barris por dia. Nos três meses seguintes, o volume deverá retornar aos 3,1 milhões de barris e voltará a desacelerar para 3 milhões no quarto trimestre do ano. Com isso, a média do ano deverá ser de 3,1 milhões de barris.

A Opep observa, porém, que o atual patamar de produção é maior do que o visto no ano passado. No primeiro trimestre deste ano, os volumes diários cresceram 380 mil barris na comparação com igual período de 2014. Esse aumento foi liderado especialmente pelo pré-sal, que atingiu 740 mil barris por dia em fevereiro. Mas esse crescimento deve perder força. “O crescimento da produção a partir do segundo trimestre de 2015 vai provavelmente desacelerar até o fim do ano”, diz a Opep. Por isso, os números devem permanecer estáveis a partir de agora.