Para levar para casa nesta quinta-feira, 16, a cesta com 31 itens básicos de alimentação, limpeza e higiene o consumidor paulistano gasta R$ 2,41 a mais do que gastava no último dia 4 deste mês de abril. Esse valor equivale a uma alta de 0,57% no preço da cesta, de R$ 425,31 para atuais R$ 427,72. No acumulado do mês até hoje, o valor da cesta básica subiu 0,54% e nos últimos 12 meses, 5,37%.

O aumento engloba elevações de 0,17% nos preços dos produtos que compõem o grupo Alimentação, 1,07% de alta nos preços dos produtos de limpeza e aumento médio de 3,73% nos preços dos artigos de higiene pessoal. O valor da cesta básica é calculado com base na tomada semanal de preços na rede varejista da capital paulista pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) por encomenda do Procon-SP.

Dos 31 produtos que formam a cesta básica, 22 tiveram seus preços aumentados, sete foram reduzidos e dois ficaram estáveis. No período de 10 a 16 de abril, os preços que mais subiram foram cebola (7,69% o quilo), papel higiênico fino branco (7,07% o pacote com quatro unidades), creme dental (4,91% o tubo com 90 gramas), extrato de tomate (4,72% a embalagem com 340-350 gramas) e farinha de trigo (3,29% o pacote de um quilo).

As maiores quedas foram registradas nos preços da batata (-11,14% o quilo), salsicha avulsa (-4,57% o quilo), margarina (-1,50% o pote de 250 gramas), desodorante spray (-1,30% embalagem de 90 a 110 ml) e leite em pó integral (-1,04% embalagem de 400-500 gramas).