A Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, está com as obras de ampliação paradas novamente. Nesta segunda-feira, os mais de 500 operários da obra resolveram entrar em greve após dois meses terem feito outra paralisação. O Pinto Martins é o aeroporto para a Copa 2014 que está mais atrasado em termos de ampliação. Hoje, tem apenas 12% das obras concluídas.

Os grevistas cobram o respeito ao acordo em maio, quando encerraram uma greve de 45 dias. Eles dizem que conseguiram reajuste 11% e aumento da cesta básica em 200%, de R$ 60,00 para R$ 180,00, mas só que o acordo não foi cumprido pela construtora Life. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) acompanha a greve e cobra da construtora o fim da paralisação.

A construtora tem uma reunião marcada com os grevistas para quarta-feira, 10, às 15 horas. A Life não quis se manifestar por enquanto sobre a nova greve. Orçada em R$ 336,6 milhões, a obra está dividida em duas fases: uma para ser finalizada em dezembro deste ano e outra em fevereiro de 2017. Para este ano, estão previstos um novo pátio remoto de desembarque, novo terminal de passageiros e ampliação do acesso ao aeroporto.