As instituições financeiras chinesas emitiram 620 bilhões de yuans (US$ 99,76 bilhões) em novas empréstimos em moeda local em fevereiro, abaixo do volume de 1,07 trilhão de yuans emprestado em janeiro. A leitura ficou abaixo da média de previsões de 13 economistas ouvidos pela agência Dow Jones, que apontava 700 bilhões de yuans em novos empréstimos.

Os dados foram divulgados pelo Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) neste domingo.

O financiamento social total – uma medida mais ampla de crédito na economia – chegou a 1,07 trilhão de yuans em fevereiro, ante 2,54 trilhões em janeiro. As informações são da Dow Jones.