O ministro chefe da Aviação Civil, Wellington Moreira Franco, afirmou nesta sexta-feira, 23, que o crescimento do modal aéreo no País deve transformar o setor em transporte coletivo. A meta, segundo ele, é atingir 200 milhões de passageiros por ano em 2020. Hoje, a média é de 100 milhões de passageiros transportados por ano.

“A tendência é de que os aeroportos brasileiros se transformem em rodoviárias”, disse. “As mudanças exigem que o sítio aeroportuário tenha as condições para atender esse modelo em que as companhias se transformam em transporte coletivo”, completou.

O ministro participa nesta sexta-feira, 23, do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), no Rio, e aborda a importância da infraestrutura aeroportuária para a logística do País. Moreira Franco afirmou ainda que, com a expansão aeroportuária, o passageiro pode se tornar “uma commodity, uma vez que o transporte de carga ganha mais peso nos negócios das empresas aéreas.”

As concessões de aeroportos, segundo ele, contribuem para “garantir mudança de cultura no tratamento que o operador do aeroporto e também das companhias aéreas oferecem ao passageiro. Ele não é tratado como cliente. Ele paga, mas não tem tratamento.”