O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, garantiu nesta sexta-feira que o governo encontrará uma alternativa para ajudar as empresas de distribuição de energia elétrica, que passam por dificuldades financeiras devido ao uso mais intenso de eletricidade das usinas térmicas, que é mais cara.

Na quinta-feira (21), executivos do setor estiveram em Brasília para se reunir com autoridades a fim de encontrar uma solução que evite um reajuste extraordinário nas tarifas cobradas dos consumidores. “As empresas de distribuição serão assistidas. Encontraremos uma solução para o caso até segunda-feira”, disse Lobão, ao deixar o evento do Balanço da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2).

Entre as alternativas que vêm sendo debatidas pelos empresários com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), estão a liberação de uma linha de crédito para o segmento, o uso de fundos setoriais e até mesmo a antecipação do regime de bandeiras tarifárias, que deve entrar em vigor apenas em 2014.