O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, afirmou que a iniciativa da Grécia de apresentar propostas aos credores é um importante passo “positivo e equilibrado” para que o país permaneça na zona do euro.

Na câmara baixa do Parlamento, Valls disse que a França se “recusa” a considerar uma saída da Grécia da zona do euro.

Ele afirmou que a requisição feita mais cedo pelo Grécia para ajuda financeira é um “real avanço” em direção ao diálogo para uma saída da crise e que, para se chegar a um acordo definitivo, Atenas tem de realizar reformas econômicas.

Valls alertou para consequências geopolíticas graves se a Grécia entrar em uma catástrofe financeira, tais como dificuldade para lidar com altos fluxos de imigrantes de fora da União Europeia ou agravamento de tensões com a Rússia. Fonte: Associated Press.