O fluxo cambial encerrou o mês de março positivo em US$ 5,740 bilhões, um patamar ligeiramente superior ao registrado em fevereiro, quando US$ 5,705 bilhões ingressaram no Brasil, de acordo com dados divulgados pelo Banco Central (BC).

A entrada de dólares no mês passado, porém, teve perfil diferente do visto nos dois primeiros meses do ano. Em março, a conta financeira registrou saída líquida de US$ 291 milhões, após entrada US$ 9,086 bilhões registrada no primeiro bimestre por essa via. A inversão de sinais aconteceu porque as saídas somaram US$ 32,830 bilhões e superaram os ingressos de US$ 32,538 bilhões. A saída de dólar pela via financeira coincide com a adoção de medidas mais fortes pela equipe econômica para conter a valorização do real.

O BC também informou que a conta comercial acumulou entrada líquida de US$ 6,032 bilhões no mês passado, quase o dobro do que o resultado de fevereiro, que foi de US$ 3,520 bilhões. Em março, as exportações alcançaram US$ 22,719 bilhões e superaram a saída de US$ 16,687 bilhões para pagamento das importações.

No acumulado do primeiro trimestre de 2012, o Brasil recebeu US$ 18,728 bilhões, sendo US$ 8,795 bilhões pela conta financeira e US$ 9,933 bilhões pela conta comercial.