O coordenador do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), Antonio Evaldo Comune, manteve sua projeção de alta de 0,30% para o índice ao final deste mês e espera que, na terceira quadrissemana, o IPC registrará elevação de 0,23%. Hoje, a Fipe anunciou que o IPC variou 0,20% na segunda quadrissemana deste mês, repetindo o desempenho exibido na semana passada.

As expectativas para cada um dos grupos que compõem o IPC ao final de agosto foram alteradas marginalmente por Comune. Para Habitação, a projeção subiu de 0,20% para 0,29%; para Transportes, passou de 0,42% para 0,49% e para Despesas Pessoais cedeu de 0,51% para 0,45%. A estimativa para o grupo Saúde recuou de 0,93% para 0,84%. A previsão para Vestuário, afirmou Comune, passou de -0,05% para +0,06%; embora signifique uma migração do campo negativo para o positivo, ele destacou que se trata de uma variação na segunda casa decimal. A estimativa para Educação oscilou de 0,12% para 0,11%.

Alimentação sofreu mudança mais forte. Na semana passada, Comune previu alta de 0,17% para esse grupo; agora, reduziu para elevação de apenas 0,02%. “Alimentação é o que surpreende”, disse o economista. “O grupo registrou uma queda maior do que a esperada”, disse ele. Na segunda quadrissemana de agosto, Alimentação cedeu 0,53% – mais que a queda de 0,46% da semana passada – e subtraiu 0,12 ponto do índice geral. “O tomate foi a grande surpresa, é o item que costuma pregar susto na gente”, brincou, destacando a imprevisibilidade da trajetória do preço do fruto. A dificuldade de estocagem, explicou, deixa a oferta do tomate muito à mercê das condições climáticas e da área plantada, fatores mais difíceis de ponderar.

Sobre o possível efeito altista do trigo no grupo de Alimentação, Comune afirmou que se trata de um fator “ainda a esperar”. “Estamos aparentemente usando estoques, ainda não há pressão visível no mercado”, comentou. A quebra da safra europeia fez o preço do trigo disparar recentemente nos mercados internacionais. Na semana passada, Comune havia alertado para o possível efeito disso no índice de inflação da Fipe e estimou que o impacto poderia ser sentido dentro de um mês.