O Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado (INCC-M) registrou em outubro inflação de 0,15%, um resultado abaixo do apurado em setembro, quando subiu 0,20%, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Até este mês, o índice acumula alta de 6,56% no ano e de 6,97% nos últimos 12 meses. O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

Segundo a FGV, no âmbito do INCC-M, o índice relativo ao material de construção, equipamentos e serviços registrou variação positiva de 0,27% em outubro, ante a alta de 0,35% no mês anterior. Já o índice referente à mão de obra teve leve alta de 0,03%, ante 0,04%.

Dentro do grupo material, equipamentos e serviços, o índice correspondente a material e equipamentos registrou variação positiva de 0,26% em outubro. Em setembro, a taxa de aumento de preços havia sido de 0,36%. Três dos quatro subgrupos apresentaram recuos em suas taxas de variação de preços, na passagem de um mês para o outro, com destaque para material para instalação, cuja taxa passou de 1,37% em setembro para 0,78% em outubro. O subgrupo equipamentos para transporte de pessoas passou de 0,26% no mês passado para 0,15% neste mês.

A parcela relativa a serviços registrou inflação menor em outubro, de 0,29%. Em setembro, a taxa de aumento de preços havia sido de 0,32%. Neste grupo, segundo a FGV, “vale destacar a desaceleração” da alta de preços no subgrupo serviços técnicos, cuja taxa passou de 0,56% em setembro para 0,09% em outubro.