As exportações de calçados caíram 1,6% nos dez primeiros meses desse ano, na comparação com igual período do ano passado. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados), os embarques, que até outubro de 2006 estavam em 151,15 milhões de pares, neste ano acumulam 149,11 milhões de pares.

O faturamento das empresas com as vendas ao exterior, no entanto cresceu 2,6%, totalizando US$ 1,61 bilhão. A entidade destaca que o reajuste de 4,2% do preço médio do sapato no período, que passou de US$ 10,36 para US$ 10,80, contribuiu para o crescimento da receita das empresas com as exportações.

Pelo lado das importações, entre janeiro e outubro, os desembarques somam 22,76 milhões de pares ante 15 milhões do mesmo período do ano passado, o que representa um aumento de 50%. As compras de calçados estrangeiros somam US$ 175,41 milhões, avanço de 59,9% em relação aos US$ 109,7 milhões dos dez primeiros meses de 2006.

Do total importado pelo Brasil, 84,1% dos calçados são procedentes da China, que enviou 19,15 milhões de pares. "Até outubro, as importações gerais não só cresceram como já ultrapassaram o total de 2006, quando o Brasil comprou 18,561 milhões de pares", diz a Abicalçados.

No acumulado do ano, as exportações do Rio Grande do Sul representaram 39,86% do montante embarcado, seguido por Ceará (29,34%), Paraíba (10,87%), São Paulo (9,15%) e Pernambuco (3 93%).