Rio – O emprego industrial no País cresceu 0,3% em fevereiro ante janeiro, no segundo resultado positivo consecutivo ante mês anterior, na série com ajuste sazonal, segundo divulgou ontem o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com fevereiro do ano passado, a ocupação do setor aumentou 1,0%.

O índice de média móvel trimestral, considerado o principal indicador de tendência, mostrou crescimento de 0,2% entre o trimestre encerrado em fevereiro e o terminado em janeiro. No primeiro bimestre de 2007, o emprego na indústria registrou alta de 1,0% ante igual período de 2006 e, em 12 meses até fevereiro, acumula expansão de 0,2%.

Na comparação com fevereiro do ano passado – indicador para o qual há mais detalhamento de dados -, o IBGE mostrou que, setorialmente, no total do País, 11 dos 18 ramos industriais pesquisados contribuíram positivamente para o avanço do emprego, com destaque para alimentos e bebidas (6,1%), produtos de metal (5,1%) e meios de transporte (4,4%). Em sentido contrário, as pressões negativas no resultado global foram exercidas, sobretudo, por calçados e artigos de couro (-8,2%), vestuário (-6,0%) e madeira (-5,8%).

Salário no Paraná

Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, no período acumulado dos dois meses deste ano, o crescimento da renda média dos trabalhadores na indústria de transformação no Paraná foi de 5,9%. Passou dos R$ 545,67, pagos no início do ano de 2006, para R$ 577,77, valor médio recebido pelos trabalhadores no primeiro bimestre deste ano.