A economia global parece estar fora do período de queda livre e está se estabilizando mais rápido do que o esperado anteriormente, afirmou o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, ao resumir a discussão do Encontro de Economia Global (GEM, na sigla em inglês), que preside. Os comentários de Trichet ocorrem depois que a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) disse, na semana passada, que as economias do G-7 – grupo dos países mais ricos – vai encolher menos este ano do que se previa originalmente, em apenas 3,7%, ao invés de retrair 4,1%. A OCDE também observou que a recuperação econômica nos mercados emergentes estava ganhando velocidade.

Os bancos centrais da maioria das principais economias do mundo participaram do GEM para analisar o estado da economia mundial e dos mercados financeiros. Trichet acrescentou que grande parte do mundo parece estar se recuperando mais rápido do que se esperava anteriormente. Os mercados emergentes em particular, disse Trichet, estão mostrando “resiliência que tem sido realmente destacável” e “um nível de crescimento que é significativo”. Ele atribuiu isto, em grande medida, “às políticas prudentes perseguidas em geral nos últimos anos”.

Contudo, Trichet também fez um alerta, repetindo uma previsão de “estrada acidentada pela frente” e dizendo que a atual situação ainda exige “cautela, prudência e vigilância”. Ele citou o protecionismo e os desequilíbrios duradouros na economia mundial como dois dos principais riscos para a recuperação. “As autoridades e o setor privado não serão perdoados se novamente tivermos de enfrentar uma situação tão dramática como a que tivemos de enfrentar em setembro do ano passado”, disse Trichet. Especificamente, ele apontou que os mercados financeiros globais ainda não estão em um nível ‘normal’.