Protestos das montadoras alemãs Mercedes-Benz e BMW não impediram a presença, no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, de veículos chineses cujos fabricantes foram acusados de plágio e violação de propriedade intelectual. Dos três veículos citados pelos fabricantes alemães, dois estão expostos no evento e serão vendidos no mercado europeu. "Nós não gostamos nem um pouco", disse o presidente da BMW, Norbert Reithofer.

Os modelos são os utilitários esportivos CEO, fabricado pela empresa Shuanghuan, e UFO, da Zheijang Jonway, ambos importados pela Asian Automobiles Europa. As companhias alemãs estudam entrar com ações na Justiça contra a importação. Segundo elas, o CEO é similar ao X5, da BMW, e o UFO ao RAV 4, da Toyota. A montadora japonesa não se pronunciou sobre o assunto. O terceiro modelo é um minicarro chamado Noble – também fabricado pela Shuanghuan -, com características muito parecidas com as do Smart ForTwo, fabricado na Alemanha pela Mercedes-Benz. O Noble não está em exposição em Frankfurt.

As empresas alemãs ameaçaram ir à Justiça para tentar impedir a exposição dos veículos no evento. Questionado sobre a ameaça, o responsável pela Asian Automobiles na Alemanha, Ernst Schwarz, foi rápido na resposta. "Não estamos correndo; estamos aqui", deixando claro que não teme os "donos da casa". As informações são do jornal O Estado de São Paulo.