A Bolsa de Tóquio fechou em leve alta nesta quarta-feira, em reação às quedas acentuadas das ações nos últimos dias, que passaram a atrair investidores em busca de pechinchas.

Com isso, o índice Nikkei encerrou o dia com ganho de 0,38%, a 16.819,73 pontos, depois de um recuo acumulado de 6,6% (cerca de 1.100 pontos) nas últimas seis sessões, das quais cinco fecharam em queda.

“Depois de um período de vendas intensas, as ações estão definitivamente baratas o suficiente para voltar a subir, porém o mercado continua contido em função de influências externas, com o câmbio e os preços das commodities passando por momentos de volatilidade”, disse Hiroichi Nishi, gerente de ações da SMBC Nikko Securities.

Além disso, daqui para frente, os riscos decorrentes da instabilidade dos preços do petróleo podem continuar a assolar os mercados, afirmam alguns analistas. “A queda dos preços do petróleo está começando a criar tensões de riscos geopolíticos, com as nações produtoras de petróleo e dependentes das exportações, como a Venezuela, Rússia e Ucrânia, mais suscetíveis a pedidos de socorro e até mesmo com riscos de envolvimento de ações militares”, disse Norihiro Fujito, estrategista da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities.

Agora, todos os olhares se voltam para o segundo dia de reunião do comitê de política monetária do Federal Reserve, depois da qual a presidente Janet Yellen deve fazer comentários sobre taxa de juros e conjuntura econômica.

Entre as empresas, as maiores altas foram lideradas pela Japan Display, com ganho de 5,8%, e por companhias ligadas ao setor de petróleo, como a Inpex, com avanço de 2,8%, a JGC, com alta de 2,2%, e a Chiyoda, que subiu 2,7%. Com informações da Dow Jones Newswires.