O mercado de câmbio iniciou o dia em alta, após o banco central tailandês instituir o controle de capitais no país. O dólar negociado à vista no pregão viva-voz da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) abriu a R$ 2,15575, com valorização de 0,29% sobre a taxa de ontem.

Esta terça-feira (19) é dia de divulgação do índice de preços ao produtor (PPI) de novembro, nos EUA, às 11h30. As atenções dos mercados financeiros internacional e doméstico devem estar voltadas para este resultado, já que os investidores querem ver corroborada sua mais recente avaliação, de que a economia dos EUA está em desaceleração pequena, sem inflação – o que atualmente é considerado o melhor dos mundos. Se isso ocorrer, há possibilidades de que o bom humor seja restabelecido nas bolsas.

Ontem, as bolsas norte-americanas deram sinal de esgotamento ao fecharem em queda, depois de terem batido uma nova máxima recorde durante o pregão e precisam de combustível novo. Até porque, também ontem, a Tailândia azedou o ambiente internacional ao instituir o controle de capitais em seus mercados.

Mostra disso é o comportamento das bolsas na manhã de hoje. Na Europa a queda é generalizada. Nos EUA, o Nasdaq e o S&P de março também operam no negativo. A bolsa da Tailândia recuou 15% a maior queda registrada em 31 anos, e os demais mercados asiáticos também registraram perdas. A decisão da Tailândia deve afetar as transações com os demais emergentes esta manhã, embora dificilmente alguém considere que o Brasil poderia seguir esse tipo de medida. Segundo operadores, a decisão tailandesa pode ser motivo para realização de lucros nos diferentes mercados domésticos, incluindo o câmbio.

Nos EUA, além do PPI, também às 11h30, o Departamento do Comércio divulga o número de construções de residências iniciadas em novembro. Às 11h55, a Instinet divulga o relatório semanal LJR Redbook, com o desempenho do comércio varejista na semana até 16 de dezembro.

Internamente, o destaque é a divulgação dos dados do setor externo referente ao mês de novembro a partir das 10h30. Segundo estimativas dos especialistas consultados pela Agência Estado, a conta corrente do balanço de pagamentos brasileiro deve ter fechado o mês de novembro com um superávit de US$ 600 milhões a US$ 1,5 bilhão, com mediana de US$ 1,1 bilhão. Além disso, o Brasil deve ter recebido em novembro Investimentos Estrangeiros Diretos entre US$ 1,5 bilhão e US$ 2,3 bilhões. O mercado também segue na expectativa da divulgação do pacote econômico que deve mesmo ficar dentro daquilo que se espera. Em entrevista ontem à noite, o ministro Mantega adiantou que haverá medidas de desonerações setoriais e reafirmou o compromisso com o superávit primário de 4,25% ao ano. O ministro também descartou uma eventual saída de Bernard Appy de sua equipe.