O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) deu início na manhã desta terça-feira (07) a uma ação para conscientização dos motoristas que trafegam pelas rodovias da Região Metropolitana de Curitiba (RMC) pela proteção do abastecimento de água da capital. Para marcar as atividades, foram distribuídos folhetos explicativos alertando sobre o transporte de cargas perigosas e sobre os problemas do lixo nas rodovias.

De acordo com o secretário dos Transportes e diretor-geral do DER, Rogério Tizzot, foram implantadas também diversas placas indicativas na área de manancial do Rio Passaúna no Contorno Norte de Curitiba, entre a Rodovia dos Minérios (PR-092) e a BR-277.

?É parte do nosso trabalho realizar as obras com cuidado para que o impacto ao meio ambiente seja mínimo e também ajudar na conscientização dos motoristas que trafegam pelas vias?, destacou o secretário.

Segundo a assessora ambiental do DER, Erika Kuwaki, o objetivo principal da ação é orientar os motoristas com relação às placas indicativas colocadas na área do manancial.

?No material são encontrados os modelos das placas, explicações sobre os termos utilizados, sobre a importância da água, além de dicas de segurança e dos telefones úteis em caso de acidentes, evitando que essas cargas causem danos à nossa principal fonte de abastecimento de água?, explicou.

Outro folheto entregue traz informações sobre o lixo encontrado nas rodovias. Junto com o material, os motoristas receberam sacos para guardar o lixo produzido durante a viagem.

A ação foi realizada no Posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) do Contorno, na BR-277, por onde chegam muitos dos motoristas que utilizam o Contorno Norte de Curitiba. O DER contou ainda com o apoio do Corpo de Bombeiros.

Repercussão

Os motoristas abordados aprovaram a iniciativa do DER. Para Mário Butzge, que transporta produtos perigosos há 15 anos, é sempre importante receber esse tipo de orientação. ?Já fui abordado diversas vezes nas rodovias e, justamente por trabalhar com isso há muito tempo, acho importante receber novas orientações?, disse.

Nelson Rebelo dos Santos, há 20 anos trabalhando com cargas perigosas, valoriza qualquer orientação nesse sentido. ?É bom que sejam realizadas sempre ações como esta para que todos os motoristas, sejam eles transportadores de cargas perigosas ou não, se conscientizem e evitem causar acidentes que possam prejudicar o meio ambiente?, afirmou.