A Secretaria da Segurança Pública do Paraná já definiu como será o esquema de segurança durante as convenções internacionais da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontecem a partir de segunda-feira (13) em Curitiba. Para o 3ª Encontro das Partes do Protocolo de Cartagena sobre Biossegurança (MOP 3) e 8ª Conferência das Partes da Convenção da Diversidade Biológica (COP-8), que reunirão autoridades mundiais ligadas ao assunto, as polícias Militar e Civil trabalharão em tempo integral para garantir a segurança do evento.

?Receberemos autoridades do mundo inteiro, ministros do meio ambiente, chefes de estado e teremos que garantir a estas pessoas um ambiente de segurança. Poderão ocorrer manifestações de ONG´s e trabalharemos para que não haja nenhum tumultuo?, ponderou o secretário da Segurança Pública do Paraná, Luiz Fernando Delazari.

A Polícia Militar disponibilizará mais de 600 homens, que farão o reforço do policiamento nos lugares do evento, com rondas a pé e a cavalo. O policiamento de trânsito estará nos pontos chaves das rodovias, avenidas e ruas que levam até os diversos locais onde acontecerá o evento.

Todos os chefes de estado terão escolta da polícia em todos os percursos na cidade. Haverá também uma atenção especial aos cerca de cem ministros do Meio Ambiente de outros países, que deverão estar na cidade. Os bombeiros também trabalharão em locais de grande concentração de pessoas e o Siate estará à disposição para dar apoio em emergências.

Policiais da equipe antibomba do Comando de Operações Especiais (COE) da Companhia de Polícia de Choque da PM deram treinamento a todos os agentes de segurança envolvidos no evento. O curso deu orientações de como fazer a primeira intervenção em ocorrências envolvendo artefato explosivo.

Já a Polícia Civil disponibilizará cerca de 140 homens, que reforçarão o atendimento das delegacias próximas ao evento. O 1º Distrito, que fica na área central, será um dos mais atuantes. É nesta delegacia que funciona o Serviço de Atendimento ao Turista, onde policiais darão maior atenção aos visitantes de outras cidades, estados e países que precisarem do auxílio da polícia. ?Grupos táticos e de inteligência estarão em alerta para atuar em casos de emergência?, complementou o delegado Benedito Gonçalves Neto, delegado chefe da Assessoria de Planejamento Operacional da Polícia Civil.