Uma estimativa feita por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, mostra que o impacto econômico da ocorrência da ferrugem asiática na safra 2005/06 deve chegar a US$ 1,7 bilhão, considerando o valor perdido com o que se deixou de colher e os custos do controle da doença. Para os cálculos, o pesquisador Antônio Carlos Roessing considerou informações fornecidas pela equipe de fitopatologia da Embrapa Soja, em Londrina, PR, e dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Segundo as informações da equipe, este foi o pior ano de ocorrência da ferrugem e a doença foi considerada uma epidemia, uma vez que abrangeu cerca de 80% da área plantada com soja no Brasil, além de ter se apresentado de forma bastante agressiva em função das condições climáticas. Os levantamentos de safra divulgados pela Conab entre janeiro e abril deste ano indicam uma redução de 4,25% na produção de soja brasileira, o que representa 2,47 milhões de toneladas.

Existem vários fatores que contribuíram para essa redução, mas a ferrugem, segundo a equipe de fitopatologia da Embrapa Soja, pode ter sido responsável por pouco mais da metade da redução desse volume, o que corresponde a 2,5% da estimativa de redução da Conab. ?Essa redução de 2,5% representa 1,5 milhão de toneladas de soja que, considerando o preço médio de US$220,00 a tonelada, na Bolsa de Chicago, representa, então, US$ 330 milhões?, explica o pesquisador.

Além do custo da redução de produtividade das lavouras, o pesquisador calculou o impacto da elevação do custo de produção do agricultor. ?Uma aplicação de fungicida contra ferrugem custa, em média, US$ 40,00/ha. Considerando a ocorrência da ferrugem em 80% da área de soja no Brasil e uma média de duas aplicações de fungicida por hectare (embora no Mato Grosso, em algumas regiões, essa média tenha sido superior a 3 aplicações, inviabilizando a atividade), chega-se a um total de US$ 1,42 bilhão?, estima Roessing.

Somando-se os valores do custo de produção ao valor da perda em toneladas, chega-se ao total de US$ 1,75 bilhão, estimativa do impacto econômico da ferrugem da soja na safra 2005/2006. Para o cálculo, não foi considerado o efeito desse impacto nos diferentes elos da cadeia produtiva da soja, como no setor produtor de insumos ou a perda de arrecadação em impostos. No próximo levantamento da Conab, ainda é possível que haja uma redução no volume de produção total, o que pode ser resultado de aumento na perda ocasionada pela ferrugem.

A estimativa do custo com a ferrugem asiática da soja, feita pelo pesquisador Antônio Carlos Roessing, pode ser acessada no site do Sistema de Alerta da Embrapa Soja: http:www.cnpso.embrapa.br/alerta.