Representantes dos shoppings de Curitiba se reúnem novamente com o governo do estado e a prefeitura de Curitiba na tarde desta quarta-feira (20) para decidir pela reabertura dos centros comerciais durante a pandemia da covid-19. Após reunião segunda-feira (20), a Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) enviou às autoridades públicas um documento denominado “Protocolo de Operações após a Reabertura dos Shoppings” com medidas a serem tomadas de prevenção do coronavírus para a reabertura.

Segunda-feira, um representante da Abrasce esteve com o governador Ratinho Junior para tentar convencê-lo da necessidade de reabrir as lojas e fortalecer a economia. No entanto, saiu sem resposta definitiva, pois o assunto passaria por avaliação da equipe técnica da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa).

VIU ESSA? – Madalosso reabre após 60 dias: “Sem eles Santa Felicidade não rende”, diz Greca

O decreto que determina o fechamento dos shoppings, entre outras atividades não essenciais, como academias, é estadual, mas cada município tem autonomia para optar ou não por seguir quais comércios devem ficar abertos ou fechados. Portanto, o protocolo solicitando a reabertura dos shoppings também foi entregue à prefeitura de Curitiba.

O comitê de Prática e Ética Médica , grupo criado pela prefeitura para analisar a evolução da transmissão da covid-19 na capital e definir as ações do município, é quem analisou a solicitação e deve dar seu parecer na reunião desta quarta.

O Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp) também aguarda o resultado dessa definição sobre os shoppings para definir como será a ação do transporte coletivo, que deve ter mais passageiros, caso a decisão for pela reabertura.

LEIA MAIS – Pipas viram preocupação em Curitiba e RMC na pandemia por aglomerações e cerol

“Ciente do movimento em prol da reabertura dos shoppings, o Setransp pede, se isso vier a ocorrer, que as autoridades estabeleçam regras e condições de funcionamento de modo a não sobrecarregar o transporte coletivo e causar aglomerações, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus”, aponta nota da entidade.

Protocolo para reabertura de shoppings

O protocolo entregue para avaliação do estado e prefeitura contém todas as normas que deverão ser seguidas pelos lojistas dos shoppings. A sugestão é de que os centros comerciais atendam ao público as 12h às 20h. Além disso, deverá haver distanciamento de nove metros quadrados entre as pessoas no interior das lojas, ampla separação das mesas nas praças de alimentação, aferição da temperatura, maior higienização dos espaços, uso de máscaras de todas as pessoas no interior dos shoppings e fornecimento de álcool gel.

Neste primeiro momento, cinemas, eventos, espaços infantis e outras ações que formem aglomerações dentro dos shoppings estarão proibidos.

“Com este material, pretendemos contribuir para a higienização correta dos ambientes e a retomada segura e organizada das operações. A Abrasce tem se posicionado e atuado em conjunto com autoridades para discutir medidas preventivas e cuidados com a saúde e higiene dos clientes e colaboradores”, afirma Glauco Humai, presidente da Abrasce.

VEJA MAIS – Empresário que insistiu em não usar máscara em mercado vira réu após morte de funcionária

Dos 36 shoppings associados no Paraná, metade já está funcionando, alguns desde 22 de abril. São 18 em seis cidades, todas do interior. Há algumas unidades que vão completar dois meses sem operação. Em Curitiba, muitos shoppings adotaram o sistema drive-thru para não ter prejuízo nas vendas para o Dia da Mães.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?