Um suspeito foi morto em tiroteio com a Polícia Militar, na tarde de ontem. Ele e mais dois comparsas, que conseguiram escapar, assaltaram um comércio na Cidade Industrial, segundo a PM. Fugiram, trocaram tiros com a polícia, até que um deles foi alcançado e morto numa chácara do Tatuquara.

O assalto ocorreu pouco depois das 16h de ontem, contra uma distribuidora de bebidas em frente ao terminal de ônibus do Conjunto Caiuá, na CIC. Na saída do comércio, conforme explicou o tenente-coronel Sussumo, comandante do 13.º Batalhão da PM, os marginais tomaram de assalto o carro o Civic placa BBM-9977, de um cliente do estabelecimento.

Quando entravam no Contorno Sul, viaturas da PM os alcançaram e houve perseguição. Os marginais entraram na BR-116 e, numa rua de chão paralela à rodovia, bateram o Civic no meio-fio. Com a pancada, uma das rodas quebrou e as portas travaram.

Fuga

Os três assaltantes quebraram os vidros do carro e saíram pelas janelas, atirando contra os policiais. Um dos bandidos conseguiu se dispersar no meio do trânsito da rodovia e sair do campo de visão dos PMs. Os outros dois correram pelo trilho de trem, próximo da Ceasa.

O cabo Anderson e o soldado Valmir, do 13.º Batalhão, perseguiram os marginais a pé até os assaltantes entrarem numa chácara da Rua Bortolo Pelanda, no Tatuquara.

Um dos bandidos correu para o lado direito do terreno, onde algumas crianças brincavam, enquanto seus pais estavam na lavoura. Este se embrenhou no mato e não foi mais visto.

O outro correu para o lado esquerdo, trocando tiros com o cabo e o soldado. Passou por uma plantação de agrião e, quando ia entrar numa plantação densa de bambu, desistiu.

O marginal estava com uma pistola calibre 380 em punho, quando foi baleado. O assaltante ficou caído na entrada do bambuzal, com a arma próxima ao corpo. Até a noite de ontem, ele não havia sido identificado.