A comemoração de uma família na volta para casa, depois do casamento da filha mais nova, terminou em tragédia no final da noite de domingo (20), no Campo Comprido. No sinaleiro, três assaltantes tentaram levar o carro dos pais da noiva e um deles atirou na mãe dela. Viviana Aparecida de Oliveira Silva, 47 anos, morreu a caminho do hospital.

O casamento foi em uma chácara. A poucas quadras de lá, no caminho para casa, vários convidados pararam no semáforo da esquina da Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira com a Rua Eduardo Sprada. Três assaltantes cercaram o Classe A conduzido por Rosan, pai da noiva, que estava atrás de outros carros de parentes.

Viviana estava no banco do passageiro e outras três pessoas estavam no banco de trás. Rosan já se preparava para sair do veículo e permitir que eles levassem o carro, sem nenhuma reação, quando ouviu o disparo. O assaltante que estava do outro lado do veículo provavelmente não conseguiu abrir a porta e atirou na janela.

Coração

O disparo atingiu Viviana no coração. O trio fugiu, sem levar nada. Socorristas do Siate tentaram reanimar a vítima, cercados pelos familiares que testemunharam tudo, mas ela sofreu parada cardíaca e morreu a caminho do Hospital Evangélico. “Minha esposa ninguém vai trazer mais. Eu só quero justiça. O sentimento é de revolta, de tristeza, porque ninguém reagiu e eles atiraram”, desabafa Rosan.

O irmão da vítima, de 17 anos, disse que um dos bandidos estava de touca e o que atirou usava boné e camiseta vermelha. “Dois deles estavam parados num ponto perto do sinal e outro veio por trás. Vi só os dois armados. Um deles bateu na porta. Puxou duas ou três vezes a maçaneta, viu que estava trancada e atirou. Só fui perceber que era um assalto, quando ele atirou. Eu me abaixei porque pensei que ele ia dar mais tiro”, contou.

O comparsa se aproximou do motorista e chegou a anunciar o assalto. “Meu cunhado já tinha falado para ele levar tudo. Mas não deu tempo nem de descer do carro”, relatou o garoto. Viviana era dona de uma loja de noivas e casou a última filha. “O sonho dela era ver a filha casada. Foi covardia”.

Investigação

O carro foi levado no início da tarde de ontem (21) para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos.

A polícia tenta de todas as formas identificar os responsáveis pelo crime. “Acionamos papiloscopistas e peritos para a coleta de impressões digitais no carro”, disse o delegado Renato Bastos Figueiroa, titular da DFRV.

Ontem (21), investigadores retornaram à região com o objetivo de encontrar câmeras de segurança que tenham flagrado a ação dos criminosos. Segundo a polícia, os marginais estavam num ponto de ônibus, aguardando uma vítima parar no sinal. “É possível que o assaltante estivesse com a arma engatilhada e disparou quando tentava abrir a porta do carro”, disse o delegado.

O retrato falado do bandido que atirou em Viviana foi divulgado no final da tarde. Quem tiver informações que possam ajudar nas investigações pode fazer denúncias através do telefone (41) 3314-6400.