Uma grávida de Curitiba teve duas surpresas na noite desta sexta-feira (13). A primeira delas foi a experiência inusitada de dar a luz em uma viatura da Guarda Municipal. A outra, foi a descoberta de que o sexo do bebê que esperava não era bem aquele que imaginava.

Por volta das 19h25, percebendo que sua esposa estava em trabalho de parto e talvez não conseguisse chegar ao hospital a tempo, o pai da criança correu até o posto da GM no Parque dos Peladeiros, que fica próximo à sua casa, no bairro Cajuru, e pediu ajuda aos guardas que estavam de plantão.

+Leia também: Prefeitura notifica dono de depósito ilegal de pneus após denúncia da Tribuna

A dupla de agentes César Ramos e Eliel Schineider, se deslocou ao local e transportava a grávida para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cajuru, quando o bebê apressadinho resolveu nascer. Desta forma, o parto foi feito com ajuda dos guardas, dentro da própria viatura, às 19h31.

O pai, que seguia a viatura de moto, também acompanhou o parto. No entanto, o casal foi surpreendido ao ver que o bebê, que durante todo o pré-natal imaginavam ser um menino, na verdade, era uma menina. O casal não tinha nem mesmo nome de menina escolhido.

+Leia também: Bolsa Família não tem pagamento de 13º garantido em 2019 e ainda deve encolher em 2020

Parto foi feito na própria viatura da GM. Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba
Parto foi feito na própria viatura da GM. Foto: Divulgação/Prefeitura de Curitiba

Após o parto, a família foi encaminhada para a Maternidade Mater Dei, na rua Conselheiro Laurindo, no Centro. A bebê é a terceira filha do casal, que já tinha uma menina e um menino.

Em seu seu perfil oficial no Facebook, o prefeito Rafael Greca (PMN) comemorou a notícia, ainda mais depois que soube que a família foi encaminhada à Maternidade Mater Dei, onde ele mesmo nasceu. Confira o post na íntegra:

Regras pra tirar CNH mudam na próxima segunda-feira; entenda!