Esfaqueado e apedrejado, Luís Augusto Weng, 29 anos, foi encontrado morto na manhã de ontem, em um matagal na Vila Autódromo, Cajuru. Ele foi atacado próximo à linha do trem, ao lado da Rua Alberto Gesser. Depois, foi arrastado até o meio do mato, onde foi agredido até a morte e abandonado.

De acordo com a perícia, o crime aconteceu durante a madrugada. Os autores usaram uma faca de cozinha, com serra, para golpear Luís no pescoço, e deixaram a arma no local.

Um rastro de sangue de cerca de dez metros, no carreiro, indicava que o corpo tinha sido arrastado para dentro da vegetação, onde uma pedra grande foi arrancada e usada para acertar a vítima na cabeça. Segundo o tenente Maywitz, do 20.º Batalhão da Polícia Militar, nenhuma testemunha apareceu para dar informações sobre o crime.

Agressões

O investigador Edson, da Delegacia de Homicídios, apurou que Luís tinha desavenças com Solange, sua mulher, com quem tem dois filhos. Ela chegou a registrar boletim de ocorrência, na DH, por ter sido agredida pelo marido, um dia antes do crime.

A polícia investiga Solange por tráfico de drogas no Cajuru e acredita que ela pode ter encomendado a morte de Luís. A delegada Daniele Serigheli deve intimar a mulher a prestar esclarecimentos. Luís já tinha sido preso na Delegacia da Mulher, por conta de uma agressão a Solange.