Motoristas e cobradores das linhas de ônibus que atendem os municípios de Araucária e São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), aprovaram, na madrugada desta terça-feira (8), um novo indicativo de greve. Os trabalhadores reivindicam o pagamento dos salários referentes ao mês de abril, que deveriam ter sido pagos pelas empresas responsáveis até segunda-feira (7) e afirmam que cruzarão os braços – ainda nesta semana – caso nada seja feito.

A decisão de paralisar as atividades aconteceu depois de uma assembleia realizada por volta das 4 horas desta terça, da qual participaram cerca de 400 funcionários das linhas do transporte coletivo. De acordo com o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), Anderson Teixeira, a paralisação é a única solução diante do atraso dos pagamentos – que não acontecia desde 2017. “No ano passado os impasses entre prefeitura e empresas de ônibus tinham sido solucionados e quase não tivemos problemas com salários atrasados. Agora voltou a acontecer e, por isso, temos que evitar que os trabalhadores tenham ainda mais prejuízos”, afirmou.

Segundo Teixeira, a Auto Viação São José dos Pinhais – responsável pelas linhas do município – não teria efetuado os pagamentos devidamente. Já a Araucária Transporte Coletivo (que atende em Araucária) teria deixado para efetuar as transferências bancárias muito tarde. O presidente alerta a população para que esteja preparada. “Se os depósitos não forem feitos, infelizmente, vamos parar”, garante.

A Tribuna do Paraná entrou em contato com a Auto Viação São José dos Pinhais que, por meio do porta voz Roberto Carlos Fonseca Osório, afirma que 70% dos salários dos funcionários foram depositados na segunda, e que o resto deverá ser pago ainda nesta terça.

A Araucária Transporte Coletivo, em contato com a Gazeta do Povo, também diz que realizou os pagamentos na segunda e que os valores não teriam sido repassados aos trabalhadores por um erro do banco responsável. A empresa acrescenta que já procurou a instituição bancária para fazer a regularização da pendência.

Viajar no Paraná está mais caro! Já está valendo reajuste nas passagens intermunicipais