Governo do Paraná, prefeitura de Curitiba e de cidades da região metropolitana intensificaram a construção de uma normativa em conjunto que pretende estabelecer novas regras para conter o avanço da transmissão da covid-19. Durante encontro nesta quarta-feira (2) no Palácio Iguaçu, prefeitos consorciados à Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Curitiba (Assomec) entregaram uma série de propostas com foco no combate ao vírus.

As medidas devem ser aplicadas nos próximos dias em virtude do aumento no volume de casos e do asfixiamento do sistema público de saúde, devido a alta na procura por leitos de enfermaria e UTI.

+ Leia mais: Boletim coronavírus aponta 81.267 casos diagnosticados e mais 17 mortes em Curitiba

A intenção é criar uma regulamentação única que possa ser aplicada em todos os municípios, incluindo a capital. Uma nova reunião está prevista para ocorrer nesta quinta-feira (3), pela manhã, também no Palácio Iguaçu e com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior, para finalizar o instrumento jurídico.

“Estamos estudando quais medidas precisam ser tomadas neste momento para evitar o colapso no sistema hospitalar. Contamos com a colaboração da sociedade na adoção do distanciamento social, das medidas de higiene e também para evitar aglomerações. Só assim poderemos ter um Natal mais tranquilo”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

+ Veja também: Reunião define fiscalização em quem desrespeitar toque de recolher no Paraná

“Ações isoladas não dão efeito, as pessoas migram de um lugar para outro e o vírus migra também. A importância de um decreto único traz respeito e outras melhorias como a PM para acompanhamento, quem sabe assim podemos ter um Natal um pouco mais tranquilo”, disse Márcio Wosniak, prefeito de Fazenda Rio Grande e presidente da Assomec.

Foto: Geraldo Bubniak / AEN