A cobrança de uma dívida destruiu uma família do Jardim Acrópole, Cajuru, na noite de ontem. O servente de pedreiro Soni Albini, 20 anos, e seu sogro, o pedreiro Cláudio Lemes, 32, foram executados a tiros, na Rua Manoel Ofrásio dos Santos, por volta das 20h. Soni morreu no local e Cláudio, enquanto recebia socorro médico, no Pronto-Atendimento 24 horas do Cajuru.

A filha de Cláudio e esposa de Soni, uma adolescente de 15 anos, contou que seu pai, recentemente, trabalhou em uma construção no bairro e não recebeu pelo serviço.

Entre 16h e 17h de ontem, Cláudio e alguns amigos foram cobrar o dono da obra, mas voltaram sem receber. Já no início da noite, parte da família foi ao culto de uma igreja evangélica, ali perto. Soni e Cláudio decidiram ficar em casa e foi quando a execução aconteceu.

Gol

A adolescente revelou que, logo após o retorno dos homens, um Gol preto começou a circular pela frente da casa da família. Segundo Cláudio contou à família, enquanto era socorrido, teriam sido os ocupantes do veículo que cometeram o crime. Ninguém anotou mais características do automóvel.

Soni estava amasiado com a adolescente há três anos e tinha um bebê de quatro meses com ela. O casal mora em outra residência do Jardim Acrópole, mas passava uns dias na casa dos pais da garota. Além do bebê, Cláudio tinha um casal de filhos pequenos. Sogro e genro trabalhavam juntos em obras e, na segunda-feira começariam novo serviço.