Todos os anos, com a proximidade do período de férias, o número de acidentes aumenta e os estoques de sangue de todos os hemobancos de Curitiba (assim como de todo o Brasil) costumam baixar consideravelmente. Para colaborar com o aumento de doações e assim garantir que vidas possam ser salvas em maior quantidade, o Comando da 5ª Região Militar (5ª RM), por meio do Hospital Geral de Curitiba (HGeC), vai enviar tropas de todos os quarteis para doações coletivas de sangue.

+ Leia maisMP vai acompanhar eleição do Conselho Tutelar de Curitiba neste domingo

Ao todo serão mobilizados 18 quarteis espalhados por toda Grande Curitiba. Em contato com os bancos de sangue do Hemepar, Hospital Erasto Gaertner e Santa Casa de Misericórdia foi verificada a necessidade de doadores para atingimento da capacidade máxima de coleta durante este mês. Foi verificada com os bancos de sangue qual seria a quantidade máxima de militares que poderia ser atendida durante a campanha de novembro para colaborar com o aumento de estoque e centenas de militares vão participar da ação.

Durante a campanha passada do Exército Brasileiro para doação de sangue, Junho Vermelho, foram realizados 236 atendimentos de militares voluntários, que foi estendida por mais três dias, aumentando o número de atendimento para 300. A expectativa para a campanha atual é aumentar esse número.

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que cada país tenha, entre 3% e 5% de sua população doadora de sangue frequente. No Brasil, o índice fica em 1,8%, enquanto em alguns países da Europa, cerca de 7%.

https://www.tribunapr.com.br/cacadores-de-noticias/curitiba/regras-prefeitura-inviabilizam-centros-educacao-infantis-curitiba/