Campeã em autuações em Curitiba, a multa por excesso de velocidade pegou quase 185 mil motoristas nos primeiros sete meses do ano, segundo levantamento da Superintendência Municipal de Trânsito. O número, que reúne veículos trafegando em velocidade até 20% superior bem como aqueles que circularam com velocidade superior a 20% e inferior a 50% a mais ao permitido na via, corresponde a 45% de todas as autuações a motoristas feitas em na capital no período.

Os grandes responsáveis pelo alto número das infrações desta natureza são os equipamentos de medição de velocidade espalhados pela cidade. Como não dependem da ação humana, como outras oito das dez ocorrências mais comuns na cidade, os radares e lombadas eletrônicas acabam sendo mais eficientes, conforme explica a superintendente de trânsito da Setran, Rosângela Battistella. “A fiscalização eletrônica é mais efetiva porque todos que passam pelo aparelho estão sendo fiscalizados. As outras infrações dependem do agente de trânsito, que as vezes está lavrando uma multa e já tem outro cometendo alguma infração. Ele não consegue pegar tudo”.

Um dado que a pesquisa do órgão não consegue demonstrar são os problemas associados ao uso do celular ao volante. Mesmo sendo a oitava no ranking das infrações mais cometidas, a capacidade de causar acidentes faz com que a preocupação em torno do assunto seja maior que sobre alguns outros pontos. “A multa está em oitavo na lista, mas é porque também depende do agente conseguir flagrar a situação e autuar. Mas, se for ver, em termos de causar acidentes, falar ao celular causa tantos acidentes quanto o excesso de velocidade”, sentenciou.

Devido ao alto número de infrações, a superintendente faz um apelo à população. “A gente sabe que o motorista quer tirar o atraso no trânsito, mas a conscientização tem que partir de casa. Tem que fazer uma introspecção e saber que o momento dentro do carro é para dirigir sem cometer infrações, sem o celular, com atenção e cuidados às normas”, destacou.

Veja as dez infrações mais cometidas em Curitiba e os números

1 – Transitar com velocidade superior à máxima permitida em até 20% – 168.335

2 – Estacionar em desacordo com a regulamentação – estacionamento rotativo – 69.883

3 – Estacionar em local/horário proibido especificamente pela sinalização – 32.069

4 – Estacionar no passeio – 25.644

5 – Deixar de conservar o veículo na faixa a ele destinada pela sinalização de regulamentação – 25.351

6 – Avançar sinal vermelho do semáforo – 20.859

7 – Estacionar em desacordo com a regulamentação especificada pela sinalização – 20.260

8 – Dirigir o veículo segurando telefone celular – 18.563

9 – Transitar com velocidade superior máxima permitida em mais de 20% e até 50% – 15.729

10 – Executar operação de conversão à esquerda em local proibido pela sinalização – 14.075