Salvamento em altura

Competição inédita em Curitiba reúne bombeiros de várias partes do mundo

Foto: CBMPR

Pela primeira vez, o Corpo de Bombeiros Militar do Paraná (CBMPR) vai participar do Grimpday South America, competição internacional de salvamento em altura, que acontecerá em Curitiba entre quarta-feira (21) e sábado (24). A atividade surgiu na Bélgica e terá uma edição na América do Sul.

Ao todo, dez equipes confirmaram presença na disputa: três brasileiras, incluindo duas do Paraná e uma de Santa Catarina; duas norte-americanas; uma da Bélgica; uma da Espanha; uma da Inglaterra; uma do Chile; e uma exclusivamente composta por mulheres de várias nacionalidades. Além do time paranaense, o estado é representado também por um grupo civil.

LEIA TAMBÉM:

>> Gigante rede de chocolates do Brasil anuncia compra de parque temático

>> Terreno na Vila Izabel por R$ 50 mil? Prefeitura pede autorização para fazer venda direta

“Nosso objetivo número um é a troca de informações. Observar os meios de atuação das equipes, como se organizam para fazer os resgates, e com isso poder dar um retorno institucional ao Corpo de Bombeiros Militar do Paraná, por meio de cursos, capacitações, para replicar aqui o que se vê de melhor nas equipes de fora”, diz o 1° tenente Gabriel Martins Marcondes, líder da equipe e representante curitibano no sexteto do CBMPR, que tem ainda dois integrantes de Maringá, dois de Cascavel e um de Santo Antônio da Platina.

O primeiro dia do evento, que terá apenas atividades internas, de registro dos participantes, informações gerais sobre a disputa e verificação de equipamentos, será especialmente propício a essa troca de ideias entre os competidores. Já a ação, com a exibição das habilidade e técnicas dos concorrentes, vai começar na quinta-feira (22).

Ligga Arena e outros locais são cenários em competição internacional de bombeiros

Durante o Grimpday serão montados três cenários para desafiar os times. O primeiro será na Academia Policial Militar do Guatupê; o segundo, no Viaduto dos Padres, na BR-277; e o terceiro na Ligga Arena.

“Cada cenário vai trazer uma dificuldade diferente. Vai ser surpresa, mas acreditamos que cada local vai exigir a aplicação de técnicas diferentes. Na Pedreira do Atuba, por exemplo, o desafio vai ser, por se tratar de um ambiente natural, achar um local para montar o sistema de trabalho. Vai exigir muita criatividade”, contou o tenente. “Já no viaduto, o acesso é bem complicado porque tem de circular lá embaixo também, com muita água, e pedras. Na Arena, com teste de habilidade especial, como passar por algum vão ou fazer uma tirolesa bem grande”.

O resgate executado em cada local de prova será analisado por um avaliador. “Primeiro, são considerados se foram cumpridos os requisitos mínimos de segurança; um segundo aspecto é a velocidade, o tempo decorrido para a realização do resgate; e o outro é o atendimento à vítima, como ela será tratada e retirada naquele cenário específico. Após a prova, o avaliador pontua as técnicas apresentadas”, explicou o tenente do CBMPR.

Como o Grimpday surgiu

O Grimpday teve a primeira edição em 2006, idealizado por bombeiros da cidade belga de Namur. O nome GRIMP significa, em tradução livre do original francês, Grupo de Reconhecimento e Intervenção em Meios Perigosos. Embora a edição anual seja tradicionalmente na cidade de Namur, na Bélgica, o evento já passou pela França, Japão e Estados Unidos.

Você já viu essas?

“Quase me bateu na cara”, denuncia cobrador ameaçado por passageira em Curitiba
Constrangedor!

“Quase me bateu na cara”, denuncia cobrador ameaçado por passageira em Curitiba

Conheça seis receitas fáceis de geladinho gourmet para vender
Doce de verão

Conheça seis receitas fáceis de geladinho gourmet para vender

Mega fábrica da Electrolux começa a ser construída na região de Curitiba
Investimentos!

Mega fábrica da Electrolux começa a ser construída na região de Curitiba

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.