As câmeras de monitoramento da prefeitura não flagraram Renato Soares, o “Coquinho”, ser assassinado, em dezembro do ano passado, no Largo da Ordem. A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pela investigação do crime, deve analisar imagens de outros estabelecimentos da região para buscar indícios da autoria.

Segundo o delegado Cristiano Quintas, as imagens estão desfocadas e mostram apenas Coquinho correndo. “Como a câmera é giratória, na sequência aparece ele caído no chão”, disse.

O crime ocorreu na Rua Jaime Reis. Segundo testemunhas revelaram à polícia, Coquinho estava ameaçando pedestres e frequentadores de bares da região com um simulacro de pistola. Um familiar de Coquinho foi ouvido pela DHPP e relatou que ele era usuário de drogas. (LS)