Muita gente não sabe, mas aquele barulho alto e incômodo do escapamento das motos é proibido por lei e o veículo pode ser apreendido, se pego numa fiscalização policial ou blitz. Uma operação feita pela Superintendência de Trânsito (Setran) e a Guarda Municipal de Curitiba, nesta sexta-feira (08), no bairro Boa Vista, em Curitiba, apreendeu duas destas motos “barulhentas”.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Conforme a lei, se o escapamento está fazendo este ‘barulhão’ é porque foi adulterado. E esta infração está prevista no artigo 230 (inciso XI) do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que dispõe sobre “conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante.” A prática acarreta ao motorista infração de natureza grave, com perda de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa no valor de R$ 195,23.

+ Leia mais: Bastante querido, PM morre após bater contra poste em Curitiba

“Se a infração for flagrada, a moto fica retida até que o dono corrija o problema. Isso pode ser feito no próprio pátio para onde o veículo é levado. Se a correção não for feita, a moto só é liberada se houver outro veículo para transportá-la”, explica o diretor de Fiscalização da Setran, Wagnelson de Oliveira.

A blitz desta sexta-feira no Boa Vista resultou ainda na remoção de outras 22 motos e de sete automóveis, totalizando 31 remoções por irregularidades diversas. Foram emitidos 47 autos de infração, entre as 137 abordagens realizadas.

Blitz realizada pela Setran, em Curitiba. Foto: Divulgação/Setran
Blitz realizada pela Setran, em Curitiba. Foto: Divulgação/Setran

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Homem que atropelou ciclistas na BR-277 e fugiu deve se apresentar hoje