Sabe aquele beijinho na bochecha, ou abraço, aquele aperto de mão? É difícil evitar, né? Mas com a pandemia de coronavírus, esqueça tudo isso!

Para conter o coronavírus, não basta apenas o poder público tomar medidas, como o decreto do governador do Paraná, Ratinho Jr, suspendendo aulas nas escolas e proibindo entretenimento que aglomeram pessoas, como cinema e teatro.

LEIA TAMBÉMNão deixe o coronavírus embarcar no busão: como evitar a transmissão no ônibus

Atitudes individuais são fundamentais pra não pegar e não passar o covid-19, doença causada pelo vírus. Por isso a etiqueta preventiva deve obrigatoriamente ser tomada. Afinal, um colega de trabalho, um amigo e até mesmo gente muito próxima, como um filho, os pais ou qualquer um da sua família pode estar carregando no corpo, principalmente nas mãos, aquele presente que ninguém quer receber: o coronavírus.

Assim como manter as mãos bem higienizadas, seja lavando com água e sabão ou passando álcool gel, evitar contato mais próximo com as pessoas é uma das principais maneiras para evitar a propagação do vírus. Então, quando alguém está prestes a estender a mão para você, pense bem em como se livrar dessa possível cilada. Vale até um “Namastê”, como fez o Príncipe Charles recentemente em Londres.

Para o médico infectologista Marcelo Ducroquet, da Universidade Positivo, cumprimentar com um aceno, ou com o cotovelo, é uma boa saída. “Cada vez mais vemos notícias na TV sobre a pandemia. Não é um problema de compreensão e sim um reflexo em dar a mão na hora de cumprimentar”, explica o infectologista.

VEJA TAMBÉM – Não é só o coronavírus! Hábitos de higiene evitam várias doenças e servem pra vida toda

Mesmo assim, diante do cenário de coronavírus, algumas pessoas podem não entender o receio de não cumprimentar. Nesta situação, para evitar qualquer tipo de saia justa, a melhor saída na visão do infectologista é de que as duas pessoas passem álcool em gel depois do aperto de mão.

A importância em não manter contato

De acordo com o infectologista, a lógica de evitar contato social é fazer com que o vírus circule menos. Quanto maior a circulação de pessoas, mais chance o vírus tem de se espalhar. “Dependendo da quantidade de pessoas infectadas, maior será a necessidade de leitos nos hospitais. Na China e na Itália, por exemplo, houve falta de leitos. Não queremos que isso aconteça aqui. Então, a recomendação agora é evitar aglomeração e contato físico”, orienta. 

Para frear o contágio da doença, nove universidades informaram nos últimos dias que suspenderam as aulas em diferentes regiões do estado. Em Curitiba, o atendimento ao público foi suspenso na unidade do Detran da Rua João Negrão. A pandemia do coronavírus também fez suspender as aulas nas escolas municipais de Paranaguá e cancelar visitas a detentos de presídios federais por 15 dias. 

SAIBA MAIS – Infectados pelo novo coronavírus devem se recuperar em casa

Grupos de risco

De acordo com o especialista, as complicações por conta do novo coronavírus é mais comum em pessoas acima de 65 anos e entre quem tem algum problema de saúde, como efizema pulmonar, diabetes, doenças cardíacas e respiratórias. “Quanto mais as pessoas se cuidarem, maior vai ser a dificuldade do vírus em se propagar”, salienta Ducroquet. Com isso, as pessoas mais vulneráveis a complicações vão ficar mais seguras.  

Como prevenir a contaminação por coronavírus

  • Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
  • Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

Baixe o guia de prevenção para compartilhar!

Imprima esse guia em PDF com informações sobre a prevenção do Coronavírus e outras doenças respiratórias virais: