Os seis pacientes confirmados no Paraná pelo novo coronavírus, Covid-19, estão se recuperando em casa. A informação foi divulgada pelo secretário de saúde do Paraná Beto Preto durante coletiva nesta quinta-feira (12) em Curitiba. Por se tratar de casos leves, a recomendação dos especialistas tem sido para que as pessoas infectadas permaneçam em isolamento domiciliar.

A medida reforça os dados percebidos em outros países de que, para a maior parte das pessoas infectadas, a doença tenha sintomas mais brandos – embora entre o público idoso e de pacientes com doenças crônicas, o risco de complicações aumente.

LEIA TAMBÉM“Não é pra ter pânico”, diz secretário de Saúde após confirmação do coronavírus no PR

O isolamento domiciliar ou a quarentena em casa não significa que a pessoa está liberada para ter uma rotina comum, e alguns cuidados devem ser tomados para evitar que o vírus se dissemine aos familiares.

“O que temos orientado é que a pessoa procure ficar em um ambiente sozinho. Ou, se ele estiver em um ambiente da casa que precise dividir com outras pessoas, que mantenha uma distância de 1,5 metro a dois metros”, explica Sonia Raboni, médica infectologista e chefe do serviço de Infectologia do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (HC/UFPR).

Ainda, a especialista reforça outras recomendações às pessoas com sintomas ou diagnosticadas com o Covid-19, como:

  • Não compartilhar talheres com outros membros da família;
  • Não compartilhar produtos de higiene pessoal;
  • Cuidado redobrado quando for tossir ou espirrar, promovendo a etiqueta da tosse/do espirro;
  • Descartar o material de higiene pessoal no lixo;
  • Lavar as mãos;
  • Não segurar crianças no colo;
  • Evitar contatos muito próximos, como beijos e abraços;
  • Permanecer em casa.

“A pessoa está em quarentena, mas acaba indo para o shopping. Isso não pode. Ela deve, realmente, ficar em casa e se tiver um ambiente em que possa ficar sozinho, dormir sem ninguém por perto, é melhor, porque protege outros da família”, completa a médica infectologista.